O caminho antigo entre Feital e Vila Franca das Naves

Durante a semana que estive em residência artística no Feital, foi-me dado a conhecer a aldeia, o Jardim das Pedras, bem como a dinâmica das suas pessoas, enquanto actual Aldeia Artística em contraste com a realidade vivida pelos mesmos durante os anos da ditadura – emigração massiva e contrabando.

Prende-se assim o meu projecto, com o levantamento de uma das estórias ouvidas, segundo a qual, quando os habitantes do Feital se dirigiam à feira de Vila Franca das Naves durante as décadas da primeira metade do século XX, desciam a serra usando as suas tamancas de madeira e couro preto, e levavam o seu único par de sapatos na mão, que só calçavam chegados ao largo da feira de Vila Franca.

Caminho esse que também era utilizado pelo contrabandista vindo de Espanha para chegar ao Feital.

O projecto será realizado em duas fases. Dado que o caminho se encontra hoje intransitável, pretendo numa primeira fase proceder à limpeza do mesmo.

Numa segunda fase, realizar uma instalação na qual estarão presentes as socas num número aproximado ao número de habitantes da aldeia do Feital à época.